Início > Notícias do Consulado
A Promissora Cooperação Econômica e Comercial entre a China e o Nordeste do Brasil tem muito mais para expandir
2020/09/08

Por: Shao Weitong, Cônsul Comercial da China no Recife

O Consulado Geral da República Popular da China no Recife possui jurisdição consular sobre 8 (oito) estados da região nordeste, incluindo: Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Apesar do estado da Bahia não fazer parte da nossa jurisdição consular, ele tinha e tem vínculo com os outros 8 (oito) estados do nordeste e promoveu a criação do Consórcio Nordeste, integrando todos os 9 (nove) estados nordestinos do Brasil, ampliando ainda mais a perspectiva de cooperação do nordeste brasileiro com a China.

A região Nordeste desempenha um papel de destaque na história brasileira, O Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, por exemplo, é considerado o primeiro local de chegada do navegador espanhol Vicente Yáñez Pinzón ao Brasil, em 26 de janeiro de 1500, ocorrida aproximadamente três meses antes da descoberta do Brasil, creditada inicialmente à chegada do desbravador português Pedro Álvares Cabral a Porto Seguro, na Bahia, em 22 de abril de 1500.

Em função de suas diferentes características físicas, a região é dividida em 5 (cinco) biomas, possui belas paisagens, ricos recursos naturais e localização estratégica privilegiada: fica próxima ao canal principal do Atlântico Sul e do Canal do Panamá, além de ser a região do Brasil mais próxima da Europa e da África. Vale ressaltar que, devido à proximidade do equador magnético, foram estabelecidos respectivamente Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) em Natal, no estado do Rio Grande do Norte e Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) em São Luís, no estado do Maranhão.

A região nordeste do Brasil também foi a primeira área desenvolvida durante o período colonial. A base da economia colonial era a agropecuária, além do engenho de açúcar, destacou-se, também, a produção de tabaco e de algodão. Após séculos de desenvolvimento, a indústria e o turismo estão desempenhando um papel cada vez mais importante no desenvolvimento econômico local. Além disso, atualmente, os principais segmentos industriais também incluem software, mineração, pesca,alimentos e bebidas, produtos biofarmacêuticos, álcool, petroquímico, indústria automotiva e construção naval.

Inaugurado em 2016, o Consulado Geral da China no nordeste do Brasil está sediado em Recife, capital do estado de Pernambuco, e atende a todos os 8 (oito) estados da nossa jurisdição consular, além de desenvolver ativamente as relações econômicas e comerciais bilaterais. Para fortalecer a cooperação econômica e comercial entre o Brasil e a China, o consulado geral criou um posto dedicado a serviços comerciais e me sinto honrado em ser o primeiro cônsul comercial a oferecer ativamente serviços nos setores econômico, comercial, e de investimentos entre os dois países.

Estabelecemos laços estreitos de cooperação com as Secretarias Estaduais de Pernambuco, dentre elas a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDEC), a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), a Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação (SETEQ), a Secretaria de Turismo e Lazer (SETUR), a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (SRHE), e outras. Ainda no âmbito estadual, estabelecemos fortes parcerias com o Complexo Industrial Portuário de Suape (SUAPE) e com a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD DIPER) e, no âmbito federal, com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) e a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Também construímos intensas cooperações com os representantes e autoridades governamentais da área de desenvolvimento econômico dos outros 7 (sete) estados do nordeste brasileiro sob a nossa jurisdição, tendo realizado rodadas de negócios, exposições de promoção comercial, além de seminários sobre investimentos, infraestrutura, energias renováveis, proteção ambiental, dentre outros eventos relevantes, os quais contaram com a participação de representantes de empresas chinesas e convidados das delegações econômicas e comerciais dos governos provinciais chineses de Sichuan e de Qinghai.

A Cônsul-Geral, Sra.Yan Yuqing, também chefiou comitivas empresariais chinesas em visitas ao Maranhão, Alagoas e Rio Grande do Norte, dentre outras unidades da federação brasileira, no intuito de manter tratativas econômicas e comerciais com os governos estaduais, além de avaliar projetos de investimento recomendados pelos governos locais.

Nosso consulado também auxilia empreendedores do Nordeste a participarem da Exposição Internacional de Importação da China, da China Import and Export Fair (Feira de Cantão), dentre outros eventos em território chinês. Além de realizar 2 (dois) seminários bilaterais na China sobre tópicos econômicos e comerciais, também viabilizamos várias vagas em cursos e treinamentos internacionais na China para servidores públicos e empresários brasileiros de várias instituições nos estados sob a nossa jurisdição consular.

Atualmente, a cooperação econômica e comercial entre a China e o Nordeste do Brasil vem se desenvolvendo de vento em popa. Os governos estaduais reforçaram as vantagens e os planos de desenvolvimento disponíveis com o intuito de atrair ativamente o investimento chinês através da oferta de incentivos fiscais e facilitações comerciais. A escala de investimento das empresas chinesas está crescendo cada vez mais, e com áreas de investimento cada vez mais diversificadas. Ambas as partes têm amplas perspectivas de cooperação nos segmentos de energias renováveis, infraestrutura portuária, comunicações, saneamento, agronegócio e pesca. Com aquisições junto à CPFL Energia, a State Grid Brazil Power Participações S.A.

(SGBP) possui hoje um grande estoque de ativos na CPFL Renováveis. Em 2019, a SPIC Brasil Energia Participações S.A. estabeleceu uma nova empresa em Natal, capital do Rio Grande do Norte, com a aquisição de novos projetos de energia eólica e solar no Brasil.

Com a aquisição da Gamma e Atlantic(incluindo a maior usina solar atual Nova Olinda), a CGN Brasil Energia e Participações S.A. entrou no mercado brasileiro de energia limpa, com foco no desenvolvimento e operação de energia eólica e solar.

A CCCC South America Regional Company investe em um projeto greenfield chamado Porto de São Luís, no estado do Maranhão. A China Unicom do Brasil Telecomunicações Ltda. realizou o Projeto South Atlantic Inter Link (SAIL) com construção e implementação do cabo submarino que interliga Fortaleza, no Brasil, a Kribi, no Camarões.

Em setembro de 2018, o grupo CNPC finalizou oficialmente a aquisição de uma participação de 30% de TT Work,Em setembro de 2019, a PetroChina do grupo CNPC enviou oficialmente uma equipe de operação e gerenciamento para joint venture para desempenhar as responsabilidades dos acionistas em nome de Petrochina,com a participação de TT Work, a PetroChina se tornou a primeira empresa internacional de energia que entra no mercado brasileiro nacional de distribuição de combustível.

É importante ressaltar que, devido ao vasto território brasileiro e ao alto custo de logística e distribuição, é difícil cobrir efetivamente toda a região nordeste a partir do centro econômico de São Paulo. As empresas sino-brasileiras podem aumentar sua atuação no mercado da região nordeste, através de investimento em fábricas para atenderem todo o mercado regional, além de poderem distribuir para todo o mercado nacional e internacional a partir daqui. A ZTT do Brasil Ltda. e a Eletra Indústria e Comércio de Medidores Elétricos Ltda. realizaram investimentos bem-sucedidos.

Desde 2009, a China é o maior parceiro comercial do Brasil e, assim, por 11 anos consecutivos, tem se mantido como o maior mercado de exportação e fonte de importações do Brasil. A China e o Brasil têm fortes complementaridades econômicas e amplas perspectivas de cooperação comercial e de investimentos. Da mesma forma, a China e o Nordeste do Brasil têm um grande potencial de cooperação econômica e comercial. No futuro, nosso consulado continuará a apoiar os profissionais que promovem o desenvolvimento econômico e comercial entre a China e o Brasil, continuará a realizar os intercâmbios que servem como plataforma para promover visitas mútuas de delegações das províncias chinesas e dos estados do nordeste brasileiro.

Promoveremos a visita à China dos representantes do Consórcio Nordeste no momento mais apropriado. Continuaremos a auxiliar os empresários a participarem de feiras e exposições, facilitando e apoiando a cooperação mútua entre os dois países. Faremos todos os esforços para aprimorar o desenvolvimento de uma cooperação abrangente, multissetorial e sólida entre a China e o Brasil, fortalecendo o desenvolvimento da parceria estratégica ampla entre dois países.

Suggest to a friend:   
Print